Não se sinta desconfortável de _______ no trabalho, a não ser que deva

É interessante como nos acostumamos a nos sentir controlados e vigiados no ambiente em que trabalhamos. Mais interessante ainda é o que este tipo de situação gera (ou é gerada por, quem sabe…).

Não é raro eu passar por alguém que está sentado em sua estação de trabalho, com uma IDE com o código aberto ou um editor de texto com um documento formal da empresa aberto. Mas, bem no rodapé da tela, na verdade, existe uma pequena janelinha de bate-papo, ou de notícia da internet, ou de leitor de RSS ou de alguma outra coisa que a pessoa está estudando ou fazendo! Quando não existe esta janela no rodapé, existe em algum ponto da tela uma janela (normalmente de chat) praticamente transparente, para que não seja percebida a distância. Os mais experientes conseguem unir as duas técnicas: uma micro janela no rodapé, praticamente invisível.

Sinceramente, não sei como é possível conseguir fazer o que se quer desta maneira… 🙂

Quando uma determinada pessoa não possui este medo explícito de estar fazendo algo errado (e consequentemente não utiliza estas “estratégias” de dissimulação do que está realmente fazendo), na maioria das vezes ocorre uma situação de desconforto quando o chefe passa ao lado nestes momentos. Pior ainda quando ele vai conversar com a pessoa sobre alguma coisa, qualquer que seja. Rapidamente, ou a pessoa tentar mudar a janela que está em foco, ou fica completamente constrangida por estar fazendo qualquer outra coisa que não seja – aparentemente – trabalhando.

Não vou mentir, eu sou humano e também me sinto assim quando não estou produzindo!

Mas uma coisa que nós normalmente esquecemos, é que o nosso chefe também é humano, e também se sente assim! Pois ele também faz coisas durante o trabalho, que não necessariamente são do trabalho. Assim como todo mundo!

A cada dia eu gosto mais de formas de gestão baseadas na autonomia das pessoas, na confiança mútua, na auto-gestão do time, pelo time. Principalmente, na transparência e abertura das pessoas para que os próprios colegas possam “cobrar”, assim como se sintam “cobrados” pelos seus pares, sem a necessidade de uma figura hierarquicamente superior.

Neste contexto, o mantra que tenho para mim é:

Não se sinta desconfortável de _______ no trabalho, a não ser que deva!

Anúncios

2 comentários sobre “Não se sinta desconfortável de _______ no trabalho, a não ser que deva

  1. Pois é, Leitinho, existem vários ditados que encaixam nessa situação. Um deles é:

    – Quem não deve, não teme!

    Se você produz bem (não falo somente de quantidade, penso em algo mais qualitativo também), se seu chefe sabe que você produz bem, que suas atividades estão no prazo estimado… Não vejo problema no fato de ele se aproximar de você (que está vendo aquelas fotos da viagem que fez recentemente) e você começar a mostrar as fotos a ele!

    Outro ditado, vindo dos autores de histórias em quadrinhos é:

    – “With great power comes great responsability!”

    E o que é a liberdade no trabalho senão um “super-poder” que nos oferecem?!?!

    Curtir

    1. Pois é caro Johnny, a ideia (uma vez que exista um chefe) é justamente esta mesmo.

      Porém, hoje me identifico mais com um modelo de gestão em que os chefes não existam… Algo como na Morning Star (http://www.hbrbr.com.br/materia/primeiro-vamos-demitir-todos-os-gerentes) ou como na Valve (http://newcdn.flamehaus.com/Valve_Handbook_LowRes.pdf), que levaram o modelo da SEMCO (http://info.abril.com.br/noticias/rede/gestao20/gestao/minha-primeira-visita-a-semco/) a outro nível.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s